Tag Archives: filmes

Trilogia “Antes do Amanhecer” – “Antes do Anoitecer” – “Antes da Meia-noite.”

2 ago

Fechou-se o ciclo da trilogia romântica de Richard Linklater – 18 anos depois de Antes do Amanhecer e após o regresso em 2004 com Antes do Anoitecer, eis que chega Before Midnight (Antes da Meia-Noite).2

Para entender o que significa “Antes da Meia-Noite” é preciso uma breve volta no tempo. O ano era 1995, quando “Antes do Amanhecer” revolucionou o cinema romântico independente americano, com um estilo europeu de roteiro e narrativa. Um rapaz americano conhecia uma jovem francesa numa viagem de trem até Paris, que era interrompida em Viena para que os dois pudessem se conhecer mais e conversar por um dia inteiro até a manhã seguinte. A obra chamava a atenção pela veracidade, e por diálogos que reproduziam a forma como as pessoas realmente falam, sem nunca soar como palavras de personagens em um filme.

before-sunrise-original1

O final ambíguo com os jovens se despedindo após o dia mais perfeito de suas vidas, e a esperança de se reencontrarem no ano seguinte como prometido, por não quererem começar um relacionamento à distância fadado ao fracasso, era a cereja em cima do bolo. Mais uma vez demonstrava realismo e maturidade, longe do final feliz de conto de fadas que geralmente permeia o cinema americano. O filme é prezado desde o seu lançamento como um dos mais originais do gênero, e grande favorito dos cinéfilos. Mas nada anunciava que teria uma continuação. Quase dez anos depois e Linklater, Hawke e Delpy resolvem revelar ao público o que de fato aconteceu não apenas um ano depois do encontro de Jesse e Celine, como também de que forma suas vidas seguiram nesse tempo.

4

Dessa vez com o casal de atores participando do roteiro também, somos levados para uma volta pelas ruas de Paris, cidade natal da protagonista, quando Jesse escreve um livro sobre os acontecimentos daquela noite especial. E assim surge em sua frente o assunto de sua obra literária, para mais um dia de muita conversa significativa. Tão relevante quanto o primeiro, “Antes do Pôr do Sol” nos coloca a par de como estão as vidas desses personagens tão queridos do público, numa década totalmente nova. Seu reencontro é igualmente impactante, e ao mesmo tempo em que a nostalgia daquele dia em Viena toma conta, a realidade do presente entra em jogo, com Jesse agora casado e com um filho pequeno.

A questão de “o que poderia ter sido” se faz mais do que presente, e a continuação do adorado filme se torna fascinante. O desfecho novamente se torna ambíguo quando Jesse segue adiando seu voo, para no final nos deixar sem saber se voltou para casa ou resolveu tentar a vida ao lado daquela noite muito especial. Celine termina dançando num dos finais mais memoráveis do cinema.

3

Agora, somos levados para o que aparenta ser a conclusão dessa saga romântica com a dupla já casada e com filhas pequenas. Igualmente uma interminável sucessão de diálogos significativos (que faz uso de muita discussão de relacionamento agora), o novo filme também se destaca como obra-prima, e funciona não apenas dentro da mitologia criada para a série, mas como um dos melhores e mais interessantes filmes sobre relacionamento dos últimos anos. “Antes da Meia-Noite” é desde já um dos melhores filmes de 2013.

5

Enquanto os dois primeiros filmes deixam no ar aquela aura de “alma-gêmea’ – a despeito dos diálogos realistas de seus personagens – o terceiro mostra mais as técnicas de negociação, concessão e autoengano que cada um faz. A culpa por um filho do outro casamento, que mora longe. O casal é admirado por gerações de cinéfilos, e parte desse fascínio se dá pela identificação com seus dilemas.

O romantismo cinematográfico pode ser apenas uma fonte de idealização. E de infelicidade. Mas pode também ensinar que as relações humanas, embora imperfeitas, podem contribuir para uma vida mais feliz. Ainda que não enquadrada em um modelo.

6

Link para download:

Antes da Meia-noite

 

Festival Varilux de Cinema Francês

13 maio

Está acontecendo, em 45 cidades, o maior festival de cinema digital no Brasil: o Festival VARILUX de Cinema Francês.

20130512-213244.jpg
Diferente do ano passado, o festival chega com tudo no dia do trabalho, ocupando 80 salas de cinema pelo Brasil inteiro, com 15 títulos da melhor dramaturgia francesa.

Assim como em 2012, vários representantes dos filmes vieram ao Brasil para a abertura do festival. Entre eles, estão a atriz Léa Seydoux (“Meia Noite Em Paris”) e os diretores Philippe Le Guay (“Pedalando com Molière”), Benoît Jacquot (“Adeus, Minha Rainha”), Danièle Thompson (“Aconteceu em Saint-Tropez”), Agnès Jaoui (“Além do arco-íris”), Jean-Pierre Améris (“O Homen que Ri”), Jean-Paul Lilienfeld (“Prenda-me”) e Michel Leclerc (“Anos Incríveis”), e os atores Monica Bellucci (“Aconteceu em Saint-Tropez”), Christa Theret (“Renoir” e “O Homem que Ri”) e Arthur Dupont (“Além do Arco-íris” e “Os Sabores do Palácio”).

Neste ano, o festival acontecerá de uma maneira diferente: em algumas cidades, os filmes serão exibidos de 1º de maio ao dia 9. Já em algumas outras, do dia 10 ao dia 16.

Manaus se enquadra na segunda opção de data e está acontecendo no Cinemais do Millenium Shopping, localizado na avenida Djalma Batista, bairro da Chapada, zona centro sul. O preço dos ingressos seguirá a mesma tarifa cobrada normalmente nos cinemas.

Fiquei ligado e dê uma olhada na programação da sua cidade! Os filmes variam de gênero vão de comédia ao thriller, passando pelo drama e pelo romance, pronto para agradar todos os gostos!

20130512-213334.jpg